Auxílio doença em Osasco, como requerer o benefício?

Peguei tendinite no trabalho. Tenho direito a receber auxílio doença?

A tendinite é a inflamação do tendão, uma estrutura fibrosa, como uma corda, que une o músculo ao osso. A inflamação se caracteriza pela presença de dor e inchaço do tendão e pode acontecer em qualquer parte do corpo, mas é mais comum no ombro, cotovelo, punho, joelho e tornozelo.

De acordo com a legislação você tem direito a receber o auxílio doença acidentário sempre que adquirir doença que cause a incapacitação para o trabalho, como ocorre com a tendinite.

Tem direito ao auxílio doença previdenciário mesmo quem contribuiu somente uma vez para a previdência. Ou seja: não há carência. Enquanto durar o pagamento do benefício, ele fica por conta do INSS. O segurado tem estabilidade no emprego até 12 meses depois de receber alta.
Veja também: Auxílio Acidente

Tendinite em Caieiras: como receber auxílio doença no INSS

Bancário de Osasco que pegou tendinite. Como receber o auxílio doença do INSS

Afastamento do trabalho
Há diversos benefícios. Todos aqueles que possuem carteira de trabalho registrada já têm pleno acesso.

Retorno antecipado
Em virtude da doença, pode ter retorno anterior ao prazo estipulado para a nova perícia. Precisa de um atestado do médico do trabalho.

Depressão
Ele é afastado pelo INSS e fica em benefício da previdência. Se a depressão ocorreu por algum evento extraordinário ao trabalho, como um assalto, por exemplo, a empresa poderá pagar uma indenização, desde que fique comprovado que ela não cuidou da segurança do trabalhador. Afastamento por depressão não é válida para estresses normais do trabalho.

Demissão no retorno
O trabalhador tem estabilidade do emprego por 1 ano e só pode ser demitido por justa causa, desde que reconhecida pela Justiça do Trabalho. Se for dispensado nesse período, a empresa será condenada a pagar uma indenização.

Pedido de demissão
Nenhum trabalhador fica vinculado contra a sua vontade. Se alguém quer deixar de trabalhar, pede demissão. Obviamente, deve-se arcar com as consequências desse pedido. Tem que fazer um aviso prévio de 30 dias. Vai receber o salário, o décimo-terceiro e as férias proporcionais, mas não poderá usar o FGTS nem terá direito ao seguro-desemprego.

Seguro-desemprego
O empregado que é dispensando de contrato por prazo indeterminado e tem mais de seis meses no emprego, tem direito a três parcelas do seguro-desemprego. Se trabalha entre 12 e 24 meses, recebe 4 parcelas. A partir de 24 meses de trabalho, pode receber até 5 parcelas. Se for contratado durante esse período, perde o direito ao seguro.

Tendinite em Osasco,  como requerer auxílio doença

Em caso de lesões decorrentes do trabalho por esforço repetitivo, deve-se procurar o INSS para recebimento do benefício se estiver implicando na perda da capacidade de trabalho. Independente disso pode exigir do empregador uma adequação ergonômica do trabalho. É preciso ter um ambiente saudável. Se a empresa oferece equipamentos ergonômicos adequados, mas o trabalhador se recusa a usá-los, ele pode ser demitido por justa causa.

Dr. Wagner Stabelini tem mais de 20 anos de experiência na área previdenciária, prestando assessoria aos trabalhadores a receberem o auxílio doença acidentário junto ao INSS.

Ligue agora: (11) 99914-6040
Av. Dr. Vital Brasil, 305 – 2º andar – conj. 203 – Butantã – CEP 05503-001 – São Paulo – SP